quinta-feira, 24 de maio de 2018

Somos Êuticos contemporâneos ??

Sono: no meio do nosso cérebro existe uma estrutura do tamanho de uma semente de laranja chamada “glândula pineal”, onde se produz o hormônio da noite, chamado de “melatonina”.
Com o fim do dia e da luminosidade, ela passa a ser liberada para preparar o organismo para o repouso(sono).
Momentos que antecedem o sono: “névoas de consciência”, são momentos de olhos abertos e fixos, pensamento distante, atenção vaga, perdendo a consciência gradativamente.
*** transição de pessoa consciente, controlada e totalmente acordada, que se transforma em totalmente inconsciente.
*** o termo atenção, significa ação de fixar o espírito em alguma coisa.

Atos 20 - 07:11
O texto mostra o Apóstolo Paulo em sua segunda viagem missionária quando passa por Trôade ou Troas, mesmo que apressadamente e tem um encontro com os crentes locais, onde tem a oportunidade de comunicar a fé, testemunhar de prodígios e sinais que DEUS operava em seu ministério.
TRÔADE ou TROAS: atual Ski-Stambul, cidade portuária de embarque e desembarque de turistas e cargas da Macedônia e Turquia.

Vemos uma igreja sedenta, ansiosa e com grande expectativa em ter o Apóstolo Paulo em seu meio, mesmo que seja em uma reunião apenas.
Criou-se uma expectativa, uma ânsia em ouvir de um DEUS que opera maravilhas, cura enfermos, ressuscita mortos e dá alívio e redenção à alma de pecadores.

Dá-se início ao culto, e todos os elementos necessários para o culto estavam presente alí, ou seja:
- DEUS estava presente, conforme a promessa do Senhor Jesus em Mateus 18:20.
- Comunidade de salvos reunidos (homens, mulheres, jovens, adolescentes, crianças e ÊUTICO).
- Paulo, um apóstolo, homem de DEUS, boca de DEUS para o povo, o maior teólogo do novo testamento, escreveu cartas e epístolas que são espinha dorsal doutrinária para o povo de DEUS.
- Paulo relata testemunhos de fatos e ocasiões de operações do Senhor DEUS.
- Ensinamento, doutrina.

-ÊUTICO um jovem “descolado”,”diferentão”, “radical”.
Não se adaptava aos costumes da época em se assentar e ouvir maravilhas sobre DEUS como os demais, ele criava seus próprios métodos e espaço dentro da congregação.

NÃO se assentava, como todos;
NÃO enxergava, como todos;
NÃO mantinha comunhão, como todos;
NÃO influenciava ninguém (à se observar que não tinha companhia na janela), estava só.
Estava no lugar certo (igreja), na hora certa (hora do culto), porém com a posição/postura errada.

JANELAS

- JANELA da letargia
- JANELA da religiosidade
- JANELA  da indiferença
- JANELA do deslumbramento (olhando para o movimento externo), o MUNDO.

A mesma JANELA que Satanás mostrou a Jesus em sua tentação, “lhe mostrou todos os reinos do mundo” – Lucas 04-05.
1ª João 2 – 15:16 – “Não amem o mundo enm o que há nele, se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele, pois tudo o que há no mundo, a cobiça da carne, a cobiça dos olhos e a ostentação dos bens, não provém de DEUS, mas do mundo”.
*** enquanto você estiver distraído, olhando para o lado de fora, NUNCA saberá o que DEUS está fazendo aqui dentro.

V.09 – Êutico tomado de profundo sono despenca do 3ª andar e morre.
A queda era quase inevitável à se considerar todo o contexto.

Mas a história de Êutico não acaba com sua morte e sim com sua ressurreição !!
Se você está na janela, todo indeciso para que lado olhar, ou até mesmo você já caiu.... Vá para Apocalipse 2:05.
*** pessoas alí congregadas não viram ou se viram NÃO se importaram com a condição de perigo em que Êutico se encontrava.

Isso acontece em nosso meio também, e com mais frequência que vocês imaginam, estamos demasiadamente ocupados e envolvidos em nossa religiosidade, formalidades de nossos cultos ou eventos que nos passa despercebidos os sinais ou pedido de ajuda que nossos irmãos (principalmente os jovens) emitem na intenção de nos alertar e livrá-los do perigo da queda e consequentemente a morte.
Não conseguimos dimensionar o tamanho do risco que estão correndo e que certamente os conduzirão à queda e a morte.

CONCLUSÃO – OBJETIVOS

Que saibamos nos posicionar, DEFINIÇÃO (banco ou janela).
A posição em que estamos nos leva à vida ou à morte?

Assim como Êutico, você está tendo essa 2ª chance, você ainda tem vida e tempo para se definir.

Líderes e crentes maduros precisam ter paciência como a de Paulo em abraçar o menino, (os que dormem espiritualmente), tratando-os com zelo e correção para que voltem à vida, à presença do Senhor.

REPITO: a história de Êutico não termina em MORTE e sim em ressurreição, em NOVA VIDA, segunda chance !!
NÃO DESPERDICE !!




segunda-feira, 21 de maio de 2018

Passando pelo deserto

Por mais que nossos momentos de alegria junto a amigos ou irmãos comuns de nossas igrejas sejam valiosos e preciosos, por mais que nossa vida familiar, social e acadêmica esteja em pleno funcionamento, invariavelmente passamos por momentos maus, momentos difíceis em que nos vemos em situações fora de controle, onde apenas temos forças para chorar.
Quando passamos por períodos assim, logo dizemos que estamos vivendo um deserto, passando pelo deserto.
E deserto na Bíblia nos remete a uma figura de condição espiritual, uma condição de dor, escassez, sofrimento, angústia, abandono, solidão, rejeição, traição, provação, tentação, enfermidade ou fracassos.
Essa é a experiência de deserto na vida de muitos de nós.
A Bíblia retrata vários personagens que tiveram experiências de deserto em suas vidas, o próprio povo de DEUS teve sua experiência com o Senhor consolidada no deserto, especialmente em sua saída do Egito rumo à Terra Prometida, Canaã.
Saíram de uma condição de escravidão para uma condição de liberdade, saíram de uma condição de opressão, prisão, açoites, para uma condição de benção.
Mas antes de receberem e estarem aptos à receber as bênçãos de DEUS, tiveram que passar pelo deserto, onde foram moldados, burilados por DEUS.
Assim foi a experiência do povo de DEUS no deserto.
Ainda podemos citar outros personagens bíblicos que vivenciaram o deserto em suas vidas, Abraão, Moisés, Davi, Elias, Eliseu, João Batista e o próprio Senhor Jesus quando esteve no deserto durante 40 dias e 40 noites se preparando para iniciar o seu ministério.
Vamos ver em Gênesis 21:8 a história de alguém que viveu intensamente essa experiência de deserto.
No texto temos alguns personagens importantes:
Abraão – grande patriarca, pai da nação de Israel.
Sara- esposa legítima de Abraão, estéril até então.
Hagar – Egípcia apresentada por Hagar à Abraão para que lhe desse um filho para que a promessa de DEUS à Abraão de ser uma grande nação pudesse ser cumprida.
PROBLEMA: A convivência entre Sara e Hagar estava ficando insustentável, devido a polêmica sobre a linhagem de Abraão, se suscitaria de Ismael ou de Isaque.
NO verso 10, Sara se mostra surpreendentemente insensível, cruel, ciumenta, quando impõe a Abraão que despeça Hagar e seu filho para o deserto, o que deixa Abraão com seu coração apreensivo, não sabendo como administrar tal situação.
Verso 12 mostra DEUS honrando o casamento legítimo de Sara e Abraão, reconhecendo Sara como esposa legítima de Abraão e não Hagar, e Abraão sob orientação de DEUS despede a egípcia e seu filho para o deserto, dando a eles mantimento e água para um período curto de sobrevivência.
Vemos à seguir a cena de uma mãe e seu filho com escassez de alimento e água sucumbindo frente ao deserto, a água acabou, o alimento também e o que resta é o desespero de uma mãe em colocar seu filho à sombra de uma árvore e se afastar para que não presencie a morte de seu filho.
Veja o estado de profundo desespero e abandono que Hagar se encontram no deserto.
Recapitulando:
O que é deserto?
Para Hagar deserto é sinônimo de rejeição, humilhação, desespero, escassez, amparo e companhia.
Aquilo foi o seu deserto, representando a condição de deserto espiritual que muitas vezes vivemos.
Como sobreviver ao deserto °
Olhando para o texto sagrado encontramos maneiras de como agir e reagir diante desta condição, acompanhamos à seguir as ordens de DEUS através de um anjo para Hagar:
1- Verso 17 – NÃO TEMAS!!
A presença de DEUS ao lado de Hagar em seu momento de deserto e não é só SUA presença, mas também o compadecimento de DEUS, a compaixão de DEUS, a sensibilidade de DEUS para com o deserto de Hagar por causa de seu filho Ismael que morria.
Lembre-se: DEUS não nos abandona no deserto, você não está sozinho neste deserto !!
Talvez pessoas em sua volta não estão te dando o apoio e amparo necessários que você precisa, mas coloque em sua cabeça que você não está sozinho nesse deserto, DEUS está presente !!
E DEUS está presente e não somente isso, ELE é sensível ao seu sofrimento, ele se compadece disso.
Verso 18 – ERGUE-TE !!
Um dos grandes problemas de quem está vivendo no deserto, passando por problemas angustiantes, uma depressão, passando por uma crise, é aquela atitude, sentimento de autocomiseração.
Coitadinho de mim.... Muitas pessoas se entregam, querem tirar sua própria vida por não resistirem aos dias maus.
Você está desmotivado, desanimado, se entregando a essa angústia ?
No entanto, você quer sobreviver a esse deserto pelo qual está passando ?
NÃO TEMAS, NÃO SE ENTREGUE, ERGUE-TE, NÃO ACABOU !!!
Quando DEUS vê Hagar no deserto desesperada, impotente, assistindo a morte de seu filho, ELE dá a ordem:
Levanta-te !! Em outras palavras:
-Hagar, não se entregue, reaja, cuide do menino, levante-se !!
3) – Verso 18 – Levanta o rapaz !!
Se por um lado você precisa se recompor, não desistir, reagir, DEUS está dizendo “Levanta o rapaz”, faça alguma coisa em benefício de alguém que está sofrendo também nesse deserto.
Ao invés de ficar esperando ajuda, buscando ajuda, implorando ajuda ou até mesmo reclamando pela falta de ajuda, SEJA A AJUDA, LEVANTA O RAPAZ !!
Pare de se concentrar em si mesmo e seja benção na vida de alguém, É ASSIM QUE VOCÊ VAI SOBREVIVER AO DESERTO.
4) – Verso 18 – Segure-o pela mão...
A melhor forma de encontrar apoio para vencer suas crises é estender a mão para apoiar alguém que também está em crise.
É isso que aprendemos com a experiência de Hagar.
O que DEUS nos dá no deserto ?
V.19 – Abrindo DEUS os olhos...
O que DEUS faz ? O que nós fazemos ?
O que DEUS fez por Hagar ?
DEUS simplesmente mostrou a solução para Hagar, mas note que a solução já estava alí, DEUS não fez nenhum milagre para salvar Hagar e Ismael, pelo menos de imediato. NÃO !! A solução já estava ali. DEUS fez o que ?
Abriu os olhos de Hagar, mostrou a solução, o Senhor ajuda Hagar chegar até a solução.
E qual era a solução ?
Sim, o poço de água.
Em outras palavras, Hagar e Ismael não estavam morrendo por falta de água, Hagar e Ismael estavam perecendo por falta de VISÂO.
Sabe qual é o problema ?
É que nossa tendência é ficar buscando de DEUS, abrimos nossas mãos e dizemos:
Senhor, aqui estão minhas mãos vazias, enche-as !!
Senhor, eu quero a cura !!
Senhor, eu quero o livramento !!
Senhor, eu quero uma benção !!
Senhor, eu quero que o Senhor intervenha, quero que o Senhor faça alguma coisa!!
ESSE É O PROBLEMA !!
É que estamos com as mãos abertas e os olhos fechados !!
Precisamos fechar mais as mãos e abrir mais os olhos para enxergarmos melhor o que DEUS tem para nós.
Repito, o problema de Hagar e Ismael não era a falta de água e sim a falta de visão.
Outra coisa interessante, DEUS mostra a Hagar a solução, DEUS mostra a água.
Agora ela levanta e vai até a água !!
É isso que precisamos aprender, esperar menos e agir mais.
Se por um lado precisamos entender e viver o que significa depender de DEUS, ao mesmo tempo precisamos entender e viver o que significa fazer a nossa parte.
Talvez nossa oração devesse ser diferente daquela que acostumamos a fazer:
“Senhor me dá a cura, me dê a solução, transforma a vida do meu marido, minha esposa, liberta meu filho, Senhor faça alguma coisa “!”
Poderia ser:
“Senhor, abra os meus olhos, me dá sabedoria e visão”.
Finalizando:
O que o Senhor nos dá no deserto?
1ª PODER
2ª GRAÇA
O deserto na via não é uma maldição, o deserto pode ser benção, porque recebemos PODER E GRAÇA, vejamos esses dois exemplos:
O Senhor Jesus ficou 40 dias e 40 noites no deserto, resultado: PODER !!!
O Apóstolo Paulo combateu sua vida toda contra um espinho na carne, lutou muito contra isso, um verdadeiro deserto em sua vida, resultado: GRAÇA !! (a minha graça te basta !!).
Que DEUS complemente essa palavra no coração dos amados.



sábado, 30 de janeiro de 2016

José NO Egito e NÃO José DO Egito - Gênesis 37

JOSÉ NO EGITO  E NÃO JOSÉ DO EGITO – GÊNESIS 37

Vemos neste texto o início da narração bíblica da história de José, que era o filho mais moço de Jacó, sim o mesmo Jacó que teve seu nome mudado por Deus para ISRAEL conforme lemos no capítulo 32:28.
Trata-se de uma história linda, comovente, porém dolorosa.
Vamos acompanhar o agir de Deus na vida de José e seus desdobramentos.
Os primeiros versículos nos dão mais detalhes sobre José:
·Era jovem, estava com 17 anos;
·Trabalhava como pastor de ovelhas;
·Não vivia isolado, pois tinha amigos que eram os filhos de seu pai com Bila e Zilpa;
·Era amado por seu pai Jacó, o qual tinha por ele um carinho todo especial que o amava mais do que a todos os outros filhos, a ponto de tecer para ele uma TÚNICA, capa de várias cores mostrando assim a todos que ele era diferente, tinha tratamento diferenciado, afinal, era o mais amado pelo pai.
·Era leal ao seu pai. (Verso 03 diz que ele trazia relatório do que acontecia com seus irmãos no campo).
Vemos então que José além de todos os atributos a ele conferidos, ainda era “Escolhido por Deus”, ou seja, Deus tinha um projeto muito particular e grandioso na vida de José.
Mas José guiado ainda pelo ímpeto da juventude não conseguia ainda entender a dimensão do projeto de Deus para sua vida, o texto diz que Deus começava a lhe apresentar em sonhos o que lhe tinha reservado.
José, porém, como tinha a super proteção de Jacó, seu pai, se achava muito à vontade para reunir toda sua família e contar-lhes o que em secreto Deus havia lhe mostrado.
Quantas vezes também agimos assim, antecipamos o agir de Deus em nosso favor e de imediato confidenciamos a um e depois a outro e muitas vezes as pessoas que nos ouvem não sonham os mesmos sonhos, são apenas ouvintes, “dão de ombros” aos nossos sonhos ou até muitas vezes ouvem nossos sonhos, nossos projetos e adaptam aos seus projetos e apresentam primeiro e levam o ônus em nosso lugar. 
E depois ficamos culpando essas pessoas por sua deslealdade, mas somos nós os grandes culpados para que tais coisas aconteçam.
Precisamos entender e aprender à hora certa e as pessoas certas para compartilharmos nossos sonhos.
José convocava a todos para ouvirem seus sonhos e cada vez que isto acontecia despertava em seus irmãos um sentimento de ódio, “Por isso ainda mais o odiavam por seus sonhos e suas palavras”, verso 08.
Certo dia, Jacó havia enviado seus filhos para pastorear e pediu a José que fosse ao campo e trouxesse notícias de seus irmãos. José de imediato obedeceu e foi à procura de seus irmãos.
Notem no texto como José demorou em localizá-los, seus irmãos estavam em Siquém e de lá seguiram para Dotã, caminho contrário ao que Jacó havia instruído a José. 
Percebeu como gente chata consegue achar a gente? 
O texto sagrado diz que José trazia a seu pai “má fama” de seus irmãos.... 
Poderíamos até dizer que José era, segundo o nosso linguajar, "um fofoqueiro", mas melhor não.... Tudo o que via seus irmãos fazendo, de imediato corria para seu pai e lhe contava. 
Mas espere aí, José como já dissemos era amado por seu pai, Deus tinha um Projeto gigantesco em sua vida e mesmo assim “trazia má fama” de seus irmãos a seu pai?? 
Sim irmãos, crente abençoado, com promessa em sua vida, tem a tendência de falar demais, não ter o discernimento de falar somente o que convém, precisamos nos atentar para o que Tiago nos adverte no capítulo 3 de sua carta: “Assim também a língua é um pequeno membro, e gloria-se de grandes coisas. Vede quão grande bosque um pequeno fogo incendeia”.
O verso 18 diz que seus irmãos o viram de longe, também com aquela túnica de várias cores, era impossível que ninguém o notasse, e digo mais, se eu fosse José, com toda a proteção que tinha do pai, com certeza ainda colocaria umas luzes neon piscando “José, José, José”.
Seus irmãos o vendo, conspiraram em matar-lhe. Isto mesmo, seus irmãos queriam matá-lo devido seus sonhos, ou seja, os projetos de José lhes incomodavam.
José tinha um projeto de crescimento, José não queria ser apenas um pastor de ovelhas, o lugar onde José vivia para ele estava se tornando pequeno.
Quantas vezes também somos julgados por nossos sonhos, apresentamos projetos e sonhos em nosso trabalho, ou até mesmo em nossas igrejas, mas sempre aparece alguém querendo nos matar, sufocar. 
Não digo morte no sentido literal da palavra não, digo morte de atitudes, ações.... 
Marcamos um evento na igreja, todos dizem que virão, chega no horário do evento ninguém vem !! Isso também é matar um irmão, uns até fazem como Ruben, irmão de José, “não o matemos” vamos somente jogá-lo no buraco, vamos silenciá-lo, para que do buraco onde o colocarmos seus projetos acabem definhando. 
Pessoas para nos jogar no buraco é muito fácil encontrar, precisamos sim de pessoas fortes ao nosso lado que encampem nossos projetos e nos ajudem a crescer.
José pois chegando a eles, lhe tiraram sua túnica, que significava cobertura, proteção e o jogaram na cova. 
Seus irmãos se sentaram a comer pão como se nada tivesse acontecido, até que avistaram uns amalequitas vindo e Judá um de seus irmãos teve a “brilhante” idéia de vender José, ou seja, José já está no buraco, que proveito faremos dele ? Vamos então levar vantagem, já está no buraco mesmo !!
Fico tentando imaginar o sentimento de José diante desta situação, momentos atrás era o protegido de Jacó seu pai, tinha uma cobertura de várias cores e agora se encontra num buraco frio, escuro e pronto para ser vendido como uma mercadoria qualquer e tudo isso acontecendo com o consentimento de seus irmãos.
Mas José precisava ser moldado por Deus, Deus precisava ensiná-lo como age um servo seu, um servo escolhido por Ele.
Sua capa/túnica de várias cores que era marcada pelo orgulho, auto suficiência e um pouco de arrogância agora é manchada por sangue de um cordeiro para apresentá-la manchada a Jacó para que ele acreditasse que José havia sido morto por uma besta fera no campo.
Muitas vezes em nossas limitações temos nossas túnicas manchadas, temos nossa cobertura desprotegida, porém afirmo com toda a certeza que não necessitamos que ela seja manchada por sangue de nenhum animal e sim pelo Sangue do Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo, o Cristo apresentado a nós.
José seguiu viagem com os amalequitas e foi negociado, logo que chegou ao Egito, sofreu vários açoites, perseguições mas em momento algum negou sua fé no Senhor Deus.
Deus concedeu a ele sabedoria e paciência para aguardar que as bênçãos de Deus recaíssem sobre ele, porém Deus cumpriu suas promessas mediante a pureza de seu coração e sua lealdade e fidelidade para com Ele.
Quantas vezes estamos passando por um vale tremendo e começamos a questionar o funcionamento do “relógio de Deus”? 
Queremos nos antecipar ao agir do Senhor e invariavelmente fracassamos.
A Bíblia nos conta a história de Calebe que aguardou 45 anos sua benção chegar e quando estava prestes a receber exclamou em Josué 14:10:E agora eis que o Senhor me conservou em vida, como disse; quarenta e cinco anos são passados, desde que o Senhor falou esta palavra a Moisés, andando Israel ainda no deserto; e agora eis que hoje tenho já oitenta e cinco anos; E ainda hoje estou tão forte como no dia em que Moisés me enviou; qual era a minha força então, tal é agora a minha força, tanto para a guerra como para sair e entrar.
Muitas vezes deixamos de receber as bênçãos de Deus porque ficamos murmurando, questionando certos acontecimentos que têm a permissão de Deus.
Fico imaginando como poderemos receber de Deus suas bençãos, se mesmo com tanto sofrimento e tribulações, ainda não crescemos, não amadurecemos, enfim, não estamos prontos para receber e ter condições para administrá-las?.
Sei que esta não é a ótica de Deus mas nos traz a memória momentos em que precisamos de maior entendimento do Senhor e de sua palavra.
Mas saiba que José alcançou as promessas de Deus, porém soube dizer não a várias situações, a mulher de Potifar, por exemplo, quis se deitar com José que de imediato se mostrou fiel a Deus e leal ao seu senhor. 
É preciso, irmãos saber dizer não para chegar ao final e receber nosso galardão, nossa recompensa que nos está reservada em Cisto Jesus.
José soube exatamente administrar a grande diferença entre estar no Egito e ser do Egito, ou seja, estar no mundo, sendo bombardeado por todas as investidas de Satanás, porém se manter puro, se manter separado dando glórias a Deus e recebendo Dele a vitória, a concretização dos projetos e bençãos da parte de Deus.
Que o Senhor Deus possa completar esta palavra em nossos corações.

domingo, 3 de novembro de 2013

Jonas, um Profeta, porém Fujão !!

Jonas, capítulo 01.

Quando lemos a Palavra encontramos vários textos que traçam paralelos entre o MAR e nossa Luta Diária.
Vemos o Senhor Jesus caminhando sobre o MAR em Marcos 5:45, sobre o MAR também o Senhor Jesus ordena aos discípulos, encabeçados por Pedro, à lançarem suas redes e de lá retirarem uma quantidade enorme de peixes que o barco quase foi à pique. (Lucas 5).
É interessante entendermos que assim como o mar, nós também passamos por períodos de bonança, ventos bons, período em que tudo mantém sua ordem natural e também períodos de inquietude, onde parece que as ondas vão nos sucumbir e tudo o que temos e fazemos ficam reduzidos diante de nossos olhos e nos sentimos impotentes.
Perceberam como os períodos de bonança raramente nos levam a momentos de reflexão? Raramente o profissional ou a empresa faz um estudo aprofundado sobre as ações que levaram a organização ao sucesso.
Porém, é só os resultados tomarem rumo contrário ao planejado que se dá início a uma mobilização frenética de todas as áreas para rever algumas estratégias, traçar planos para reversão de estado, etc.....
Conosco também não é nada diferente. O insucesso ou situações de temor, pavor e impotência nos levam a profundas reflexões.
Invariavelmente tentamos resolver situações com base em nosso conhecimento técnico, experiências e capacidade de gerenciamento de crise como fizeram os marinheiros da embarcação onde Jonas estava. 
Vemos no Verso 05, esses homens se livrando, jogando ao mar as fazendas, ou seja, as cargas para que o barco perdesse peso e viesse a estabilizar. Porém o resultado não foi o esperado.
Enquanto fundamentarmos a solução de nossas crises em nosso próprio conhecimento, ou em terceiros, quer seja um médico, um juiz ou um advogado, NADA vai se resolver, pois quando pensamos que está tudo acabado aí sim é a Hora de Deus agir.
Vamos para o Verso 06, quem aparece em cena? Isso mesmo, o Mestre do Navio, o dono da embarcação.
Sendo o dono da embarcação ele possui características que o diferenciam dos demais, pois ele conhece sua embarcação, ele tem amigos leais a ele que são os marinheiros que lutam para que não afunde seu barco, e a virtude que faz toda a diferença, ele tem ATITUDE !!! Ele começa a fazer uma varredura em sua embarcação para detectar as causas da situação adversa.
Vemos no verso 04, que Jonas mesmo com toda a tempestade, com toda a confusão instalada no navio, ele continuava no porão em um profundo sono.
E o dono da embarcação seguindo em sua varredura encontra Jonas, a causa do seu problema.
Queridos, nem sempre o que pode nos levar para baixo está no convés! Muitas vezes o que nos distancia dos propósitos de Deus, da comunhão com Deus, da realização de projetos pode não estar tão aparente. É preciso revisar todas as áreas, sejam elas aparentes ou não, podem estar visíveis ou até mesmo inofensivas, tirando um cochilo como estava Jonas no porão. Mas certamente pode e vai te levar para o buraco.
Vemos no verso 07, que Jonas é detectado e no verso 08, Jonas é interrogado.
Sabe aquela ficha que preenchemos na recepção do hotel na qual dizemos de onde somos nossa última parada e o nosso destino? Assim também fizeram com Jonas, colocaram a ficha de hóspede diante de seus olhos e ele de imediato rasgou a ficha e se declarou àqueles homens.
Jonas com todo o embaraço da situação confessou que era hebreu, temente a Deus e fujão.
Caminhando para o verso 10 temos a melhor pergunta do texto:
- Porque fizestes isso?
Jonas com certeza poderia ter respondido que estava no porto, caminhando, assobiando, pensando em uma maneira de se afastar do propósito de Deus para sua vida e viu a embarcação disponível, olhou em volta, viu as placas de sinalização que não havia nenhuma restrição para sua entrada e comprou sua passagem, conforme vemos no verso 3.
Quantas vezes nossa embarcação, (nossa vida), também não marca posição, não estabelece critérios para quem entra ou o que entra? Somos bombardeados minuto a minuto com investidas de Satanás contra nossas vidas, seja situações ou pessoas se aproximando, querendo fazer parte de nosso dia a dia.
Fiz-me essa pergunta várias vezes e quero compartilhar com você.
Quanto custa para entrar em seu barco ?
Lembre-se que um barco possui vários compartimentos.
Quais os critérios que temos utilizado para que pessoas entrem em nosso círculo de amizades? Em nossa vida sentimental? O que temos levado para dentro de nossas casas? Para dentro do nosso computador? O que está alojado em nossa caixa de e-mails?
Por isso vemos tantas embarcações afundando, tantos barcos à deriva. Pessoas frustradas em seus relacionamentos, em suas empresas e em suas amizades. Por que tudo isso??
Porque não se estabelece critérios.
Quantos de nós já compartilhou um projeto com um colega e o mesmo ouvindo seu projeto adaptou ao dele e apresentou primeiro e deslanchou e você ficou parado?
Compartilhar sonhos com pessoas que não sonham o mesmo sonho que você é um perigo. Vemos em Gên. 37, o Senhor Deus dando a José em sonhos uma pequena amostra do que Ele faria e José com toda sua ingenuidade compartilhava com seus irmãos e seus pais o que Deus em secreto lhe dizia. José compartilhava seus sonhos com pessoas que não sonhavam como ele. O crescimento de José lhe custou caro. Um dos aprendizados mais sofridos que a escritura sagrada nos relata.
Finalizando queridos, precisamos revisar algumas atitudes tomadas, precisamos fazer uma análise detalhada em nossos porões. Detectar situações alojadas em nossas vidas, mesmo que aparentemente estejam como Jonas, dormente, mas que nos impossibilitam de ver a Glória de Deus em nossos projetos, de obter de Deus o livramento quando o nosso mar está inquieto.
Lembremos que o nosso Deus quer nos levar às águas tranqüilas, porém requer de nós ATITUDE. Assim como fez o mestre do navio em que Jonas viajava, precisamos detectar nossos desvios e sem pena alguma, remorso algum LANÇAR FORA.


Que Deus possa nos abençoar e o Espírito Santo de Deus venha completar essa palavra em nossos corações.

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Máscaras que caem !!!!


Vamos hoje meditar sobre MÁSCARAS !!!
Estamos em meio a maior festa popular do mundo, o CARNAVAL, e achei propício para o momento esse tema.
Quando comecei a meditar sobre esse tema confesso que achei um tema forte, pesado.... 
Sabe quando alguém pára a sua frente e começa a enumerar seus defeitos ??!!! 
Mas Deus me fez pensar de maneira diferente.... Deus começou a falar muito comigo enquanto meditava sobre o tema. 
Essa palavra é totalmente direcionada à mim, mas pela bondade de Deus vou compartilhar com vocês.
Mas, vamos lá:
Quem consegue dizer quem "inaugurou" a era da máscara na história ??
Espere só um pouquinho, vamos esclarecer uma coisa.
Vocês sabem o porquê e quando se usam máscaras ?? 
Isso mesmo, usamos máscaras para maquiar algum desvio, para que as pessoas não nos vejam de cara limpa. 
Uns até usam para poderem fazer o que lhe vier à cabeça e permanecerem no anonimato.
Vamos voltar à pergunta que fiz:
Quem consegue dizer quem "inaugurou" a era da máscara na história ??
Abram suas Bíblias lá em Gênesis no capítulo 3:1.
Ele mesmo.... Satanás, Lúcifer, Capeta, Tinhoso...  se fantasiou de serpente e foi lá bater papo com Eva. Satanás através da serpente coloca Eva em dúvida sobre o que o Senhor Deus havia dito sobre a árvore e seu fruto, dizendo NÃO COMEREIS.
A Bíblia fala em II Cor. 11:14 que Satanás também pode se transfigurar até como um anjo de luz com intuito de confundir as coisas sagradas fazendo com que o homem não consiga estabelecer a diferença entre o santo e o profano.
Resumindo, Satanás é um tremendo mentiroso, aliás, o Pai da Mentira.
Lançou a moda da máscara, não digo a máscara física que se coloca no rosto e sim as máscaras que vem maquiar nossos pensamentos, sentimentos, desejos, etc....
A Bíblia nos mostra a história de vários homens que se valeram do artifício das máscaras, vamos ver alguns.
Abra lá sua Bíblia em Gênesis, capítulo 37.
Vemos aqui o início de uma história, quero dizer, A HISTÓRIA. Todos já leram e conhecem toda a história de José. Como ele marcou o seu tempo, como foi usado por Deus.
Mas para chegar aonde chegou precisou ser moldado.
Deus tinha um propósito na vida de José. Deus tinha um projeto na vida de José, mas ele por ainda ser muito jovem, 17 anos apenas, ainda não entendia o que Deus queria fazer com ele.
Deus começou a mostrar a José um pouco de Seus projetos em sonhos, e ele reunia seus irmãos, seus pais para contar seus sonhos. Mas ele continuava com sua máscara de ORGULHO, AUTO- SUFICIÊNCIA, ARROGÂNCIA e Deus precisava quebrar isso na vida de José. Não é assim que um servo Meu, servo que Tenho projetos em sua vida deve se portar. Preciso moldar esse menino, dizia Deus.
Crescer dói, José sentiu na pele como dói. Mas não vamos nos estender sobre José, vamos deixar para outra oportunidade.
Outra história comovente, triste, desastrosa e gloriosa no final é a de Sansão, narrada no livro de Juízes a partir do capítulo 16, vemos aqui a história de um homem escolhido desde o ventre de sua mãe para servir a Deus, vemos no capítulo 13 um anjo do Senhor anunciando a seus pais o seu nascimento.
SANSÃO, homem de Deus, homem que Deus já havia se manifestado em sua vida, dando força e habilidade para batalhas como jamais se viu em todos os tempos. Com todas essas virtudes, com todos os requisitos e atributos, Sansão usava MÁSCARA.
Sansão colocava seu tênis NIKE, passava seu Pacco Rabane, gel no cabelo pegava sua bicicleta e ia pra Escola Bíblica Dominical. Lá ele cantava, tocava, pregava, lecionava e voltava pra casa.
Porém, essa vida dupla era complicada. A máscara de agente secreto imperava, vemos no capítulo 16:1 que ele foi até uma prostituta e ali passou a noite.
Depois ele conhece a Dalila e começa a usar sua segunda máscara, a máscara da impecabilidade.
Ou seja, estou com a Dalila, gosto dela, ela me faz bem, é carinhosa, me entende, então nada de mal pode acontecer. 
SANSÃO super estimou sua capacidade de dizer não ao pecado.
Fico aqui com a Dalila, me divirto, bebo um pouquinho, conto umas histórias para ela e está tudo bem, por mais que ela queira, eu me garanto. Dalila pode usar de todo o seu charme, todas as suas artimanhas, que jamais vai conseguir me tirar da condição de protegido e cuidado por Deus.
Quantas vezes queridos nos sentimos assim, PECADO ?? O QUE É ISSO ??
Sou vacinado contra isso, estou imune, não caio não. Sou membro dessa ou daquela igreja, meus pais são crentes desde que me conheço por gente. 
Meninos, meninas, adultos, ouçam uma coisa e entendam bem;
Não somos super heróis, não podemos nos aproximar e conviver com o pecado como se nada fosse e se não tivesse como nos abater. Somos homens e com tendência natural a pecar, podemos usar nossas máscaras, mas quando essas máscaras começam a cair e afirmo que uma hora vão cair. Além da vergonha em sermos descobertos, vem a pior parte que é desagradar  e se distanciar de Deus.
Mas falamos sobre tudo isso porque queremos entrar numa área onde o uso da máscara tem um efeito altamente destruidor, avassalador.
Vamos lá para Mateus 14:1.
Herodes ouviu falar de Jesus e de sua fama que já havia corrido os quatro cantos do seu reino. Isso mesmo, Herodes era aquele que serviu numa bandeja a cabeça de João Batista à Herodias que era a esposa de seu irmão Filipe que Herodes posteriormente veio a se casar, o qual João Batista já havia dito que não era certo que Herodes a possuísse.
Uns diziam que Jesus era Elias, outros diziam que era um profeta ou como um dos profetas, mas Herodes continuava a dizer que era João que havia ressuscitado.
Mais um pouquinho adiante, no verso 22, vemos o Senhor Jesus depois de ter feito a primeira multiplicação dos pães, se retirou para orar e ordenou à seus discípulos que pegassem o barco e fossem a Betsaida, ou seja para o outro lado.
Mas espere um pouquinho, o que esses textos de Herodes, Herodias, cabeça numa bandeja, Betsaida tem haver com máscaras ?? 
Calma, vamos chegar lá.
Vemos nos versos seguintes que os discípulos obedeceram ao mestre e subiram no barco.
Jesus ficou em terra ORANDO. 
E já na quarta vigília da noite, (por volta das 3 da matina), Jesus viu que o vento era contrário, que seus discípulos remavam contra a maré, porém estavam sendo vencidos e decidiu ir resgatá-los. 
A obra de Deus é perfeita, servir a Deus é maravilhoso !!! Quando pensamos que Deus está vindo pela direita, Ele vem pela esquerda, quando pensamos que Ele vem do Alto, Ele se manifesta de baixo. 
O Senhor Jesus veio em direção dos discípulos andando sobre as águas, ou seja, o grande problema dos discípulos nessa situação era o mar, o que causava medo era o mar, Jesus estava pisando sobre o problema que lhes afligiam a alma.
O verso 26 diz que os discípulos gritavam ao ver a Jesus, pois pensavam que era um FANTASMA !!! 
Queridos, vamos falar sobre a pior condição que existe no uso de máscara, quando ainda não temos a visão do Senhor Jesus !!! Quando Jesus para nós é um fantasma, um desconhecido, um cara que nos dá medo, pavor !!! Colocamos máscara em Deus e apenas o vemos, não o enxergamos e não deixamos que Ele se revele à nós.
Não são raras as situações em que não conseguimos visualizar a Deus. Passamos por lutas, tempestades, provações e até mesmo por situações tranqüilas, tempos de bons ventos quando tudo dá certo, porém não vemos Deus no negócio, não vemos Deus operar a favor ou orientar para uma eventual reversão de estado.
Vemos aqui os discípulos gritando, e seguramente digo a vocês que não estavam glorificando. Estavam mesmo é com um medo danado !!!
Quantas vezes queridos em nosso dia a dia, em nossa correria. O Senhor Jesus se apresenta para nos direcionar, tirar nosso barco das ondas impetuosas e nós continuamos a olhar para Ele como se fosse um fantasma....
Como aconteceu com Herodes que não conseguia enxergar a Jesus, atribuía a um milagre de João Batista. Andamos como que com venda nos olhos,
De repente pelo sofrimento, pelo tempo que estamos na prova, ficamos anestesiados e sem reação e só nos resta gritar.
Os discípulos já estavam apavorados com a violência das ondas, já estavam a ponto de soltar os remos e esperar pelo pior.
Não importa querido quanto tempo você está no vento, não importa quantas remadas você já deu, quantos amigos, parentes, irmãos estão com você no barco, ou se de repente você esteja só nesse barco.
O que importa é que o Senhor Jesus vem ao encontro.
Parece que está demorando ?? Seus braços não agüentam mais remar ?? Você pode até estar dizendo “Deus se esqueceu de mim, Deus deve estar muito ocupado que não se lembra mais de mim”.
Garanto a você que não está !! O nosso relógio precisa de reparos, o de Deus é que está certo.
O Pastor Marcos Gregório diz em uma mensagem que ouvi, que o que nós chamamos de tempo, Deus chama de aperfeiçoamento, amadurecimento para podermos receber nossa vitória.
Vemos em Josué capítulo 14 nos versos 08 e 09, Calebe esperou sua benção, sua vitória chegar por 45 anos. 
Não importa queridos quanto tempo você está esperando Deus se manifestar e pisar sobre seus problemas, saiba que ELE não é como um de nós, passível de engano ou de erros, Ele prometeu, Ele cumpre.
No texto de Mateus, nos deparamos com duas situações:
1ª- Os discípulos gritaram pensando ver fantasma. 
Discípulos passando pela aflição, com cara de bobo, olhando para um fantasma. Só sabendo gritar, chorar e se conformar com a possível virada do barco e a eventual morte.
Crentes chorões, resmungões, tudo para ele ta ruim, nada dá certo, ninguém me ama, ninguém me quer... (isso mesmo, murmura bastante meu querido, que atrasa sua benção em 40 anos, como foi com o povo no deserto).
2ª- Pedro tomando a frente e pedindo um sinal do Senhor. (Se és tu mesmo, me mande ir contigo sobre as águas). Verso 28.
Pedro pedindo a Jesus que em sua vida o agir de Deus fosse diferenciado, Pedro já não queria viver a mesmice do dia a dia, com ondas batendo pra todo lado, tendo que tomar "dramim" todo dia.
Pedro queria experimentar de Deus o SOBRENATURAL. Aquela vida de monotonia para Pedro não era a ideal.
Precisamos amados fazer como Pedro.
“Olha aqui Jesus, se o Senhor está mesmo nesse negócio, me leva junto, se és tu mesmo que está aí me chama que quero ir também !!
Se é pra pisar nos problemas, tô dentro !!
Se é pra vencer contigo, tô dentro !!
Se é pra experimentar o melhor de Deus para minha vida, tô dentro !!
Mas fica sabendo Senhor que se eu afundar é pela minha falta de fé.
Tenho olhado para o vento, para as ondas, enfim, pra tantas coisas que me fazem parar de olhar para Ti que posso afundar”
O Senhor Jesus sabe de nossas limitações, quando começamos a afundar ele nos socorre pela mão e nos conduz a um lugar seguro. Quando os discípulos viram Jesus se aproximando, Ele estava longe, quando Pedro começou a afundar Jesus estava perto e estendeu-lhe a mão.
Deus não é Deus de longe e sim Deus de Perto, socorro bem presente !!!
CONCLUINDO:
Como operou Deus na vida de José no passado, assim Ele quer ser conosco hoje.
Como Deus honrou a José, Ele quer nos honrar hoje.
Sabe aqueles projetos seus que estão trancados, lacrados, escondidos no fundo de uma gaveta qualquer ?? Deus quer ressuscitá-los hoje, Deus quer te dar vida plena.
O verso 31 de Gênesis 37 – Os irmãos de José nos dão a receita de como fazer para que a máscaras venham a cair.
Mataram um cabrito. Isso mesmo, mancharam a capa, (cobertura) de José, que antes era de orgulho, arrogância e mancharam com sangue de cabrito.
Você sabe o que precisa acontecer na vida de quem ainda faz uso de suas máscaras ???
Isso mesmo !! Precisa que a sua cobertura, a sua proteção seja manchada por sangue, não por sangue de cabrito, mas sim pelo SANGUE DO CORDEIRO DE DEUS QUE TIRA O PECADO DO MUNDO.
Não importa quanto tempo você esteja remando contra ondas gigantes, quanto tempo você está gritando implorando a benção de Deus,TIRE AGORA A MÁSCARA QUE VOCÊ COLOCOU EM DEUS !!! DEIXE ELE SE REVELAR NA SUA VIDA !!!!
Peça a Deus para Ele se revelar a você.
Muitas vezes o Senhor não se revela a nós, porque nossa religiosidade não permite,temos nossas tradições, nossos costumes.
A mulher samaritana que estava no poço de Jacó quando Jesus lhe pediu água, disse que seus pais, seus avós, Jacó e seus filhos haviam bebido daquela água e Jesus vem agora dizer que existe água melhor que essa ??
Jesus disse a ela que se ela conhecesse o dom de Deus e quem é o que te diz: “Daí-me água”, tu lhe pedirias e Ele te daria água viva.
Mas quero dizer a vocês queridos, que Deus quer ser manifestar !!!! Ele não quer mais ser visto como um fantasma.
Deus quer agir em sua vida de maneira sobrenatural, 
Ele quer entrar onde você pensa que está fechado,
Ele quer restaurar situações onde você pensou que não havia solução, 
Ele quer trazer Paz onde você já havia perdido a esperança, 
Ele quer trazer vitória onde você só via derrota. 
Ele quer trazer cura para pessoas que estão à espera de um milagre,
Porque Ele é o Milagre de Deus.
Seus projetos Ele quer abençoar, 
Não estamos pregando Prosperidade, pois sabemos que do Senhor é a Prata e Ouro, Ele tem tudo em suas mãos e se Ele quiser te abençoar com bênçãos materiais “AMÉM”, Ele tem o melhor para você.
Vemos no texto que lemos em Josué 14:9
Calebe tomou posse das promessas de Deus para sua vida porque “ele perseverou em seguir ao Senhor seu Deus”.
Não importa o que digam – Sirva a Deus
Não importa se te zombem – Sirva a Deus
Não importa se você pensa que está demorando – Sirva a Deus
Não importa se você está de carro – Sirva a Deus
Não importa se você está sem dinheiro – Sirva a Deus
Não importa se você está sem emprego – Sirva a Deus
Saibamos queridos dizer NÃO às investidas do Diabo.
Como José falou para mulher de Potifar, e olha que a mulher de Potifar não era feia não. Um homem com toda a influência, riqueza, posição no reino não ficaria com qualquer mulher não.
José firmou posição numa investida da mulher e disse:
Olha aqui "dona", saiba você que depois do seu marido quem manda aqui sou eu, e eu não te quero, não trairei ao meu senhor e nem ao meu Deus. (Gênesis 39:7).
Faça essa oração:
Deus !!! Me perdoa por ter falhado;
Me perdoa por não ter te conhecido ainda com tanta clareza;
Me perdoa por ter te deixado como um fantasma em minha vida;
Me perdoa por seu Lugar em minha vida não estar totalmente preenchido;
Mas Deus, em nome do Senhor Jesus quero te pedir, te implorar para que o Senhor tome a direção da minha vida, meu namoro, meus estudos, meu emprego, enfim, toda a minha vida é tua.
Eu não quero mais sair da Tua presença Senhor, pode vir a tempestade, pode bater o vento, posso até pensar que o senhor está demorando para cumprir tuas promessas.
Mas eu sigo servindo a ti !! Sigo servindo a ti !!
Coloco tudo em suas mãos, faça conforme a tua vontade !!!

Que o Senhor Deus possa abençoar a todos grandemente !!

sábado, 22 de dezembro de 2012

A Minha Casa está Deserta (Ageu 01)

Nossas prioridades fazem toda a diferença !!!
Vamos acompanhar a Palavra de Deus proferida por intermédio do Profeta Ageu, em uma época de extremas dificuldades para o povo de Deus.
Povo este que voltando do cativeiro babilônico recebe a missão de reconstruir o Templo, a Casa de Deus.
Encontramos no Dicionário Bíblico um breve resumo,:
O primeiro Templo é chamado de Templo de Salomão, pois foi construído por ele no século XI antes de Cristo. Já em 586 a.C., os exércitos da Babilônia atacaram a Jerusalém destruindo o Templo, a Casa de Deus, o símbolo de Sua presença. Sendo que somente em 538 a.C. que o rei Ciro decretou que os judeus poderiam retornar à Jerusalém e reconstruir o Templo. Então o povo viajou para Jerusalém e começaram a obra de edificação. Porém, esqueceu-se de seu propósito e perderam suas prioridades quando a oposição e a apatia levaram o trabalho a uma pausa.

Bem, de posse das informações históricas, precisamos aplicá-las.
O povo que vivia sob o domínio babilônico, agora ganha a liberdade e têm a oportunidade de recomeçar suas vidas, seguir caminho e direcionar sua história. 
Podemos observar que liberdade adquirida leva à definição de prioridades, caminhos, objetivos e projetos.
O povo por ter sido escravizado por tanto tempo não conseguia visualizar a dimensão da obra que o Senhor Deus havia feito em seu favor ao libertá-los do jugo babilônico, da escravidão de seus corpos e mentes.
Iniciou-se então uma corrida para  que suas vontades e desejos reprimidos até então,

fossem realizados.
Em meio a tudo isso não foram capazes de definir prioridades e pecaram em suas escolhas.
O Senhor Deus através do profeta Ageu conclama o povo a voltar os seus olhos para a Sua Casa.
O capítulo 01 a partir do verso 02 mostra o descontentamento de Deus ao ver o povo recém liberto estabelecer por si o tempo em que a Casa do Senhor haveria de ser reconstruída.
Lembrando que o termo reconstrução se refere "à ação de construir algo que já existia mas desapareceu ou foi destruído por ação própria ou por terceiros".
Ou seja, este povo tinha a marca do SENHOR gravado em seus corações e precisavam ser redirecionados para a submissão e obediência. 

O texto nos apresenta um DEUS misericordioso e justo indagando e chamando o povo à responsabilidade:
É para vós tempo de habitardes em suas casas estucadas, (rebocadas ou bem acabadas), e a Minha Casa ficar deserta ?
Quantas vezes temos este mesmo pensamento. 
Queremos deixar nossas vidas em posição confortável, ter uma boa faculdade, um bom emprego, comprar uma boa casa.
Mas invariavelmente as coisas dão errado, nossos projetos se frustram e tudo começa a dar errado, é incrível tamanha a facilidade com que entramos em crise!!
Crise esta que afetava o povo, e não é nada diferente da que vivemos em nossos dias.
O interessante de se observar é a nossa capacidade de inventar ou adaptar desculpas às nossas faltas, creditando tudo a crise pela qual atravessamos.
Ora, não se deixou de reconstruir o Templo de Deus por causa da crise, e sim a crise veio pela falta de atitude em se reconstruir o Templo. 
A cegueira espiritual pode fazer com que se inverta a relação de causa-efeito e nos apoiemos em argumentos inadequados para realizar opções equivocadas.
Vemos a partir do verso 05 a descrição detalhada do que nos ocorre quando deixamos Deus e sua Obra para segundo plano. 
Vamos acompanhar juntos.
O Senhor Deus diz: Aplicai o vosso coração aos vossos caminhos, ou seja, olha aqui meu querido, dá uma olhadinha no que você faz e veja que Eu acompanho tudo, nada escapa ao meu controle.
1ª - Semeia e recolhe pouco;
2ª - Come e não se farta;
3ª - Bebe, mas não se sacia;
4ª - Veste, mas não se aquece;
5ª - Recebe salário num saco furado;
6ª – Olhaste para o muito e alcançaste pouco e quando trouxestes o pouco EU o assoprei.
A pergunta do Senhor Deus é a seguinte: Você sabe porque eu faço isso com você ?
A resposta é imediata: POR CAUSA DA MINHA CASA QUE ESTÁ VAZIA E ABANDONADA E CADA UM DE VOCÊS CONTINUA CORRENDO PARA A SUA PRÓPRIA CASA !! 
Ou seja, Deus não tem sido prioridade. Seus afazeres, sua luta diária requer muito de você, você está sobrecarregado, cansado, exausto e infelizmente não tem mais tempo para DEUS e sua obra !!
No verso 11 vemos Deus tirando todos os recursos para que nossos projetos egoístas dêem certo, sabe porque ??  
Isso mesmo, porque do Senhor é a Terra e a sua plenitude !! Tudo está sob o seu comando, nada lhe escapa ao controle.
Precisamos obedecer à voz do Senhor do verso 08 e subir ao monte buscar madeira, subir ao monte buscar matéria prima do único que pode nos dar capacitação e abrigo na angústia, para assim começarmos a reconstrução do espaço reservado a Deus em nossas vidas, nossa família, casamento, namoro, escola, faculdade, igreja.....
Tudo se transforma quando damos prioridade às coisas espirituais, quando mergulhamos na presença de Deus e desfrutamos do melhor que Deus tem para nos oferecer.
Estas são algumas coisas que aconteceram com os Judeus daquela época. Quem sabe seja sua história hoje. 
Mas, aquele povo entendeu e vivenciou a diferença entre "conhecer" a DEUS e  "servir " a DEUS.
Vemos no capítulo 1:12. “Atenderam a voz do Senhor”.
Em Provérbios 16:03, diz: “Confia ao SENHOR as tuas obras, e teus pensamentos serão estabelecidos”, no versou 14, diz:  “...e eles vieram, e fizeram a obra na casa do SENHOR dos Exércitos, seu Deus,” 
    Numa atitude sábia, começaram a reconstruir o templo do Senhor e foram abençoados. Não que sirvamos a Deus para obter bençãos de suas mãos, mas o servimos para obtermos Sua doce Presença.
II Crônicas 7:14 nos apresenta um DEUS que procura um povo que busca a Sua Face e não as suas mãos.
Considerai, pois, vos rogo, desde este dia em diante; desde o vigésimo quarto dia do mês nono, desde o dia em que se fundou o templo do SENHOR, considerai essas coisas. Porventura há ainda semente no celeiro? Além disso a videira, a figueira, a romeira, a oliveira, não têm dado os seus frutos; mas desde este dia vos abençoarei. (Ageu 2:18-19).
Hoje não é nada diferente. Quando priorizamos a Casa de Deus, a seca das nossas vidas é afastada pelo Senhor, e o que era crise entra num processo de reversão e se transforma em prosperidade espiritual.
A oração que fazemos é que possamos despertar para a necessidade de Buscar em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, para que possamos gozar em sua plenitude toda sorte de bênçãos espirituais.